JPIC Notícias

Espiritanos comprometidos com a JPIC

“Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa mãe, a mãe terra, que nos sustenta e governa e produz variados frutos com flores coloridas e verduras” (São Francisco de Assis)

Entre os dias 24 a 26 de março de 2017, foi realizado o Seminário Laudato Sí, promovido pela Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM) na cidade de Cruzeiro do Sul-Acre, com apoio da Diocese de Cruzeiro do Sul (Acre e Amazônas). Contou-se com a presença dos povos da floresta (indígenas e ribeinhos), Pastorias, Movimentos, Vida Religiosa (Missionários Espiritanos, Irmãs de Notre Dame e Irmãs Dominicanas) e sociedade civil.

Alguns dos confrades no Seminário da REPAM: Dom Mosé e Inácio (ao fundo), Stephen e Cristopher (nas extremidades da primeira fila).

Nos alegrou de modo especial, a presença dos Missionários Espiritanos: Pe. Inácio Sangueve (Paróquia N.S.Aparecida-CZS), Pe. Stephen (Casa Central-CZS) Pe. Christopher (Paróquia São José-Tarauacá), e os formandos Carlos Almeida Júnior e André Machado. Nós, Espiritanos, temos um olhar especial a tudo que se refere à “justiça, paz e integridade da criação”, além da Regra de Vida que nos pede que sejamos “os advogados, o sustentáculo e os defensores dos mais fracos e dos pequenos” (RVE 14).

Dom Erwin Krouter junto aos povos Kaxinawa, Nukini, Apolima-Arara, Nawa e Shawandawa do Bagé em Cruzeiro do Sul/AC.

Fez-se presente Dom Erwin Krautler, bispo emérito de Altamira/Pará, e atual Presidente e assessor da REPAM-Brasil. Contamos também com a assessoria dos Professores Mestres: Mikael -UNINORTE (Grandes Projetos e Terra), Israel- IFAC (Panorama Político atual), sra. Lindomar-UFAC (Saneamento básico), Rosalina-CEAM (Violência Doméstica) e Polícia Federal (Narcotráfico). A realização desse encontro foi fruto do esforço de todas as pastorais e movimentos, sob a articulação de uma equipe ampliada coordenada pela Cáritas Diocesana.

Um dos grandes objetivos deste Seminário foi fazer com que a Encíclica Laudato Sí (2015) torne-se o “Espírito” que permeia nossas ações pessoas, sociais e ambientais, para vivermos uma espiritualidade integral. Também, ajudar cada participante a compreender que a REPAM não é um algo “a mais” a ser assumido, mas é uma forma de nos sentirmos em rede, “interligados como se fôssemos um”. Deste seminário, surgiu como fruto uma carta com os compromissos que assumimos em rede, “como se fôssemos um”!

Confira a Carta compromisso.

 

(Por: André Machado)

Lucas Duarte

Sou natural da zona oeste de São Paulo-SP. Entrei na família espiritana em 2008. Atualmente sou agente da Pastoral Carcerária (Região Belém - ArquiSP) e assessor da Juventude Espiritana Missionária (JEM).

Comentar

Clique para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *