Família Espiritana

O uso do termo “Família Espiritana” é recente na nossa Congregação. Mas isso não significa que desde a sua fundação os membros não se consideram uma família. O termo tornou-se mais usual a partir do momento que a Congregação abriu as portas para acolher os leigos que mostravam interesse em conhecer melhor a missão espiritana.

encontrao_espiritano

No princípio, a Congregação do Espírito Santo, fundada pelo jovem Claudio Pollart des Places, tinha como objetivo formar apenas padres para atender o povo pobre. Passado alguns anos, mais precisamente depois da unificação das duas congregações, deu-se o inicio da formação dos Irmãos. E uns anos mais tarde foi a vez das congregações femininas. Primeiro a Congregação da Irmãs Missionárias do Espírito Santo  (1921) e depois as Irmãs Missionárias do Santo Rosário (1927).

Portanto, “Família Espiritana” hoje é o conjunto destas congregações, mais os leigos e leigas ligados a elas.