Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Salvaguarda de Menores e Adultos Vulneráveis (sexto dia)
Leitura Bíblica: Mc 9:35-37
Regra Provisória dos Missionários do Sagrado Coração de Maria (1841):
Nas suas relações com as crianças, os missionários terão o maior cuidado em evitar a complacência do coração, o afecto natural e sensível que se lhes permite sob o pretexto da sua inocência, da sua piedade, etc.; os olhares para considerar com satisfação as características da sua figura, as carícias que são demasiado afectuosas, como beijá-las (…).
Comentário do P. Libermann. Nunca se deve amar uma criança em particular por causa da sua aparência; o afecto sensível às crianças é perigoso (…). É preciso ter muito cuidado para não mostrar qualquer preferência em resultado de tais afecções; pois isso seria muito prejudicial para as crianças, e poderia impedir todo o bem que poderia ser feito a uma reunião de crianças. É uma coisa má considerar com complacência as características de uma criança bonita. Deve ser reservado com crianças. Não gostaria que fossem tocadas; se sente uma afeição particular por uma criança, isso é motivo para estar mais atento, para se vigiar a si próprio.
Decisões do Capítulo Geral de Bagamoyo II (2021):
* Cada circunscrição incluirá no seu plano global de formação permanente um curso de formação em protecção de pessoas e um curso de reciclagem para todos os membros.
* A nossa escuta das vítimas e o nosso desejo de finalmente agir com justiça para com elas está de acordo com o carisma da nossa Congregação que vê os pobres como os primeiros destinatários da Boa Nova.

Papa Francisco,
2018
Carta do Papa Francisco ao Povo de Deus Portanto, “a única maneira de respondermos a esse mal (dos abusos sexuais) que prejudicou tantas vidas é vivê-lo como uma tarefa que nos envolve e corresponde a todos como Povo de Deus.

Essa consciência de nos sentirmos parte de um povo e de uma história comum nos permitirá reconhecer nossos pecados e erros do passado com uma abertura penitencial capaz de se deixar renovar a partir de dentro. Tudo o que for feito para erradicar a cultura do abuso em nossas comunidades, sem a participação activa de todos os membros da Igreja, não será capaz de gerar as
dinâmicas necessárias para uma transformação saudável e realista.”

Questões: Que palavras partilhamos em comunidade sobre a questão da protecção de menores ou adultos vulneráveis? Qual é a nossa percepção das vítimas? Qual é a nossa atitude para com os confrades incriminados?
Oração: Pai nosso
Oração Final : 

Que o Espírito Santo nos dê a graça da conversão
e da unção interior para poder expressar, diante
desses crimes de abuso, a nossa compunção e a
nossa decisão de lutar com coragem
. Amen.

PROAME
Quem ajuda na evangelização tem
méritos de evangelizador.
colabore

Posts recentes

Mensagem do Provincial

Depois de realizar várias visitas, encontros, reuniões, passando pelas comunidades missionárias, em outras cidades e