Família Espiritana Missionárias Espiritanas Notícias

OS RESTOS MORTAIS DO PADRE FREDERICO SIERGES

Padre Frederico Siegers,C.S.Sp. – *23/05/1934 + 09/06/2020.

86 anos de Vida e 60 anos de Sacerdote. Em Broich, oeste da Alemanha, ele terminou o combate terreno (final da noite de ontem para hoje – horário brasileiro – lá às 2 da madrugada de hoje). O céu festeja com alegria a chegada na Vida Eterna deste missionário “Aventureiro da Bondade”. Todos que o conhecemos bem, crescemos convivendo, sendo formados por ele, trabalhamos juntos e mantivemos o contato, a amizade, o intercâmbio de visitas como irmãos e amigos, certamente temos uma história, uma anedota ou algo muito interessante para partilhar sobre ele. Tantas ações, intervenções, imensa disponibilidade, aguçado senso de humor e leveza na vida. Começou sua missão em São Paulo, foi para Norte do Brasil e terminou no país de origem. 😢

No dia 17.10.1960 quando o Pe. Frederico Siegers foi ordenado Sacerdote, ele disse: “…de hoje em diante a minha vida toda só terá uma única finalidade, anunciar e vivenciar a bondade de Deus aonde Ele quer, por quanto tempo Ele quer, sob quaisquer condições e situações que Ele quer” E assim foi. Seu legado é enorme. Eterna Gratidão pelo presente de tê-lo tido em todos os momentos importantes de nossas vidas e por tamanha

Bondade. As fotos que partilho são do último encontro que tive com ele (alegre assim até o fim) no meio da enorme e última grande partilha onde também falamos sobre este possível fim – foi a despedida do amigo. Por favor, inclua-o na sua oração. Solidário e unido ao Grupo espiritano Alto Juruá, à Diocese de Cruzeiro do Sul onde gastou grande parte da sua vida, aos Espiritanos na Alemanha, à Província do Brasil, aos familiares e amigos. Adeus✋🏻- eterno amigo😢e confrade “Aventureiro da Bondade” Descanse em paz🙇‍♂️.

Pe. Leonardo,C.S.Sp. – Provincial do Brasil🇧🇷

 

OS RESTOS MORTAIS DO PADRE FREDERICO SIERGES, O MISSIONÁRIO DA AVENTURA DA BONDADE.

Em uma cerimônia, restrita por causa da pandemia do novo coronavírus, foram hoje a enterrar os restos mortais do padre Frederico Siegers, missionário no alto Juruá 38 anos. O enterro foi na comunidade de Broich – Alemanha.

PADRE FREDERICO SIEGERS. Cssp, nasceu no dia 23.05.1934 em Mariadorf, Diocese de Aachen – Alemanha. Único filho homem de seus pais. Se formou em Knechtsteden e foi colaborador da reitoria do Se-minário Menor. Foi ordenado sacerdote em Knechtsteden aos 17.07.1960 e Destinado para o então distrito do Alto Juruá, chegando em 14.12.1961. – Foi coadjutor do Pe. Egon Engel e do Pe. Carlos Kunz de 1961 até 1966 na paróquia da Catedral Nos-sa.Senhora da Glória em Cruzeiro do Sul. Em 1966 até 1970 foi coadjutor do Pe. Edson em Mâncio Lima. Já em 1970 e 1971 coadjutor nas paróquias dos rios Tarauacá e En-vira: Feijó, Tarauacá e Envira,1972 até 1975, passando de novo como coadjutor em Mâncio Lima. De 1975 até 1979, foi vigário na paróquia Santa Cruz em Itaberaba, Fre-guesia do Ó, na Arquidiocese de São Paulo. 1979 até 1982 vigário de Feijó. 1982 vigá-rio de Guajará (AM) até 1992. No mesmo tempo superior distrital dos espiritanos, pro-fessor no Seminário São João Cura d`Árs em Cruzeiro do Sul e assistente espiritual pa-ra as freiras de diversas congregações. Em 1992 vigário da Catedral N.S. da Glória em Cruzeiro do Sul: Teve um grande papel na descentralização da pastoral pela fundação de diversos centros e creches. Em 1998 volta para a Alemanha, morando na comunidade de Broich e trabalhando pastoralmente em uma comunidade grande de onze paróquias de Alsdorf, visitava anualmente sua antiga missão e amigos na Diocese de Cruzeiro do Sul. Não tendo viajado na data prevista, para Cruzeiro do Sul, por causa da pandemia do coronavírus, ele já tinha passagem comprada para sua presença nas festividades de Nossa senhora da glória em Agosto de 2020. Padre Frederico, deixa para nós um grande legado de trabalho incansável, escrito e publicado no seu livro de memórias “Aventura da bondade – A vida de um missionário na Amazônia”. Hoje, dia 10/06/2020, ficamos surpresos com a notícia do seu falecimento.

Fonte: ‘Missão Impossível ” Centenário Espíritano do Alto Juruá” Pe. Herbert Douteil.

Mais fotos: