Paroquias

Paróquia lança campanha de reciclagem

No Distrito Federal apenas 3% do lixo é reciclado, além disso, a maior parte dos residuos coletos pelo Serviço de Limpeza Urbana 9SLU) vão parar no maior lixão a céu aberto em funcionamento na América Latina. Por isso, a paróquia São José Operário em Ceilândia, Arquidiocese de Brasília, quer incentivar a coelta seletiva e a recilagem. Motivamos também pelas Campanhas da Fraternidade e Missionária e pelas exortações do papa Francisco, a paroquia busca contribuir com um desenvolvimento sustentável e integral.

20160324162149113074o1
Os 200 hectares ocupados pelo Aterro Controlado do Jóquei, conhecido como Lixão da Estrutural, além de representarem um risco à saúde pública e ao meio ambiente, guardam o trabalho infantil (Correio Braziliense)

Adalberto Ferezini CSSp, pároco em Ceilândia, explica que “a paróquia São José Operário realiza essa campanha como gesto concreto a partir da Campanha da Fraternidade desse ano: casa comum nossa responsabilidade, baseada na encíclica do papa, ‘Louvado seja’.”  E ainda recorda que esta iniciativa está em plena sintonia como o Ano da Misericórdia, convocado pelo papa Francisco: “a campanha de recliagem quer colocar em prática um das obras corporais de misericórida: dar de comer a quem tem fome.”

reciclagem_ceilandia

A campanha “Reciclar para transformar” quer sensiblizar a comunidade para a separação do lixo seco (embalagens de papel, plástico, garafas de vidro, jornais e revistas. O material pode ser depositado em espaços disponibilizado em três das seis comunidades: São José Operário, Espírito Santo e Santo Antônio. Todo o material será repassado para cooperativas de reciclagem. Esta ação visa cuidar do planeta, nossa casa comum, e gerar renda para famílias que trabalham com a reciclagem de resíduos.

 

Acompanhe mais sobre essa e outras iniciatinas na página da paróquia no Facebook.

Haroldo Evaristo Alves da Silva CSSp

Natural de Brasília/DF, consagrado Espiritano em 16/12/1990, ordenado padre em 02/02/1997. A primeira missão como religioso sacerdote foi nas Filipinas, onde ficou por 4 anos, depois trabalhou em Ceilândia/DF; Governador Valadares/MG; Roma (Casa Geral, onde ficou de 2006 a 2013); São Paulo (Casa Provincial); Salete/SC; Belo Horizonte/MG; foi diretor da casa de filosofia (1º Ciclo) em São Paulo/SP; retornou como Vigário Paroquial em Ceilândia/DF por 2 anos e agora volta a São Paulo para assumir uma nova missão, a Quase-Paróquia São João Paulo II, na Região Belém.

Comentar

Clique para comentar